sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Contra[diz]



Suspenso num frágil sopro,
Lágrimas de alívio e sofrimento.
Passional e intenso,
Sinto-me aprisionado
Entre transcendência e caos:
Anjo caído.


Toda plenitude de uma palavra insana
Num grito que desabafa
O lamento de uma alma confusa e distraída.
No estreito do coração,
A grandeza de um amor infinito e sagrado:
Um repouso reativo.

Um comentário:

  1. Arrasou!!! ficou + lindoooo... texto perfeito!!! Quero ler todo dia. Bjs

    ResponderExcluir